foto: Priscilla Melo

DEBHORA BENTO

icone

Nascida e criada na cidade do Cabo de Santo Agostinho, região metropolitana de Recife, desde menina tive a curiosidade em entender as desigualdades sociais brasileiras, ainda que, só fosse ter contato com discussões teóricas desse tipo muitos anos depois, já na graduação de Ciências Sociais. Mas o desejo em compreender as assimetrias regionais do Brasil e o contexto socioeconômico do Nordeste brasileiro esteve presente no meu imaginário desde os tempos de escola.

 
 
 
 
 
 
 
 
icone

Acredito que a vida muitas vezes no coloca em situações que podem ser de muito válidas, se forem ressignificadas e se nos permitirmos a aprender com ela. Foi no ano de 2020, depois do contato com literatura e contato com espaços como esse coletivo, de mulheres negras, e sim, após um longo período de transformação interna, que comecei a construir a minha identidade e me perceber como mulher negra. Durante muito tempo tive dificuldade em me reconhecer como tal e esse coletivo foi fundamental para esse meu novo olhar sobre mim.

icone

Ao conseguir ingressar na UFPE no curso de Ciências Sociais em 2009, depois de muitos obstáculos, descobri que as minhas preocupações de menina passavam pela necessidade de entendimento de conceitos-chaves como Subdesenvolvimento, Desníveis Regionais, Desigualdades Sociais, dentre outros. E com o tempo, contato com as teorias, pesquisas e experiência, compreendi que as desigualdades no nosso território nacional passavam por uma questão de região sim, mas atingia e recaia de maneiras diferentes sobre as pessoas de acordo com raça, gênero, classe.... Foi então que comecei a sentir uma necessidade maior em tentar compreender melhor também sobre essas questões.

 
 
 
 
 
 
 
 
icone

Ao assumir minha ancestralidade que passa pelo povo negro e indígena também, eu me torno mais segura para seguir aprendendo, pesquisando, militando e contribuindo de alguma forma, para a temática das minhas preocupações de menina e que ainda me acompanham até os dias de hoje: a questão das desigualdades socais.